O Ecomuseu

Ribeira de Pena é um concelho de fronteira entre o Minho e Trás-os-Montes, onde se encontram o Alvão, o Barroso e o próspero vale do Tâmega. Fruto desta situação, possui um património rico e peculiar, de contrastes e simbioses que estão na origem de uma identidade muito própria caracterizadora da sua comunidade.


O Ecomuseu de Ribeira de Pena pretende preservar e divulgar o património cultural da comunidade ribeirapenense, assim como promover e dinamizar a ação cultural na sua região de implantação.










Núcleos


Ecomuseu de Ribeira de Pena oferece ao visitante uma rede de museus que se encontra instalada em edifícios de interesse patrimonial e é dinamizada com o apoio da comunidade local.
Além da preservação e valorização do património, disponibiliza um roteiro pelo território ribeirapenense.


Museu da Venda Nova (Venda Nova)


Instalado no antigo edifício da Câmara Municipal de Ribeira de Pena, o Museu da Venda Nova acolhe o Centro de Interpretação do Ecomuseu, ponto de partida para a visita aos diferentes núcleos. As suas exposições dão a conhecer as características da comunidade ribeirapenense e do território que a caracteriza, permitindo compreender os hábitos e a paisagem do meio onde se insere o Ecomuseu. Aqui é possível conhecer a evolução e a atualidade do concelho, mas também os gestos, as memórias e os símbolos que fazem parte da identidade local.



Casa de Camilo | Friúme (Friúme)


A habitação onde viveu Camilo Castelo Branco aquando da sua permanência em Ribeira de Pena, onde o escritor conheceu os primeiros anos de liberdade e o primeiro casamento, serve hoje de ponto de contacto com a obra camiliana, onde Ribeira de Pena tem presença constante, e com os roteiros camilianos do concelho. Acolhe a exposição permanente “Camilo e Ribeira de Pena”, que inclui a reconstituição dos aposentos de Camilo e Joaquina, sua primeira esposa, e possui espaço para exposições temporárias. Além de Joaquina Pereira de França, ao visitante é dada a oportunidade conhecer Rosa, a primeira filha de Camilo.

Casa da Cultura - Museu da Escola (Ribeira de Pena)



A riqueza do património escolar do concelho e da memória de gerações de ribeirapenenses está presente na Casa da Cultura – Museu da Escola, espaço que permite compreender a evolução do ensino primário em Portugal. Encontra-se instalado numa antiga escola Adães Bermudes, edifício centenário situado no centro da vila de Ribeira de Pena. Além da interpretação sobre a história do ensino primário em Portugal, disponibiliza um Centro de Aprendizagem e um Centro de Recursos para professores, continuando desta forma a ter uma função ativa no ensino dos ribeirapenenses. Este museu alia a exposição tradicional com a interatividade e os meios multimédia, atraindo visitantes de todas as gerações.




Casa do Minério - Museu do Volfrâmio (Cerva)


A exploração mineira foi, ao longo de séculos, uma atividade importante no seio da economia local. A extração de estanho e volfrâmio conheceu particular incremento no século XX com a instalação das sociedades de exploração em Padroselos, na freguesia de Santa Marinha, e principalmente em Adoria, na freguesia de Cerva, onde se instalou a maior empresa que o concelho de Ribeira de Pena já conheceu. No edifício da Casa do Povo de Cerva encontra-se o Museu do Volfrâmio, espaço que permite interpretar a história e memória desta atividade, profundamente enraizada na comunidade local. Tem também uma exposição de geologia que dá a conhecer a evolução da terra e a relação do homem com os minerais. 

Centro de Interpretação - Museu do Linho (Limões)


O concelho de Ribeira de Pena é conhecido pelo trabalho artesanal do linho que, especialmente em Cerva e Limões, merece grande reconhecimento pela qualidade das peças elaboradas no tear por exímias tecedeiras. Localizado no edifício do Grupo de Tecelagem de Limões, no centro histórico daquela aldeia, o Centro de Interpretação-Museu do Linho pretende promover e dinamizar as tradições associadas ao trabalho artesanal do linho, a investigação histórica e etnográfica e a atração turística, valorizando assim a continuidade desta tradição e o reconhecimento que continua a merecer. Aliando o tradicional com o multimédia, o visitante é conduzido pelo ciclo do linho até à oficina do Grupo de Tecelagem onde lhe é permitido visualizar e experimentar o trabalho no tear, conhecendo os pormenores desta tradição secular.

Prémios APOM 2017 - Menção Honrosa pela Parceria Linho de Cerva e Limões com a VERde NOVO



_________________________________________

Espaços em desenvolvimento

Centro de Estudos Regionais (Santa Marinha)

Na Casa de Santa Marinha, morada dos Barões de Ribeira de Pena, preserva-se a sua biblioteca e arquivo, alvo de doação pela família à Câmara Municipal para acesso público. Aqui está a ser instalado o Centro de Estudos do Ecomuseu, que continuará a promover os estudos sobre a região e a conservação de documentos históricos importantes, cumprindo, desta forma, a tradição conferida pelos seus patronos. Possui um espólio documental importante, composto por documentos inéditos e únicos para compreender a evolução histórica e socioeconómica da região, além de importantes fundos de literatura portuguesa e genealogia nobiliárquica.
Pedidos de informação podem ser solicitados junto do Gabinete Técnico do Ecomuseu.


Espaço em desenvolvimento

Espaço Santa Marinha (Santa Marinha)

A criação do Espaço Santa Marinha pretende suprir as necessidades de preservação da memória e fruição cultural da comunidade da freguesia de Santa Marinha, cujo património natural e cultural se reveste de grande diversidade e riqueza. Sediado na antiga escola primária de Santa Marinha, trata-se um espaço de identidade e memória da comunidade, preservando e valorizando o seu património, ao mesmo tempo que oferece condições de convívio social e de acesso a bens culturais. Por outro lado, pretende servir de base à divulgação do património material e imaterial como forma de valorização da própria comunidade local. Este espaço está a ser desenvolvido pela Junta de Freguesia de Santa Marinha em colaboração com o Município de Ribeira de Pena.

Espaço em desenvolvimento

Centro dos Vinhos Verdes (Agunchos)


A importância do vinho verde no concelho de Ribeira de Pena manifesta-se na paisagem, na gastronomia, na história, na economia e na identidade da comunidade ribeirapenense. O Centro dos Vinhos Verdes permitirá valorizar este produto regional, dinamizando a cultura etnográfica que lhe está associada, potenciando o enoturismo e promovendo a sua produção, criando, desta forma, condições favoráveis ao desenvolvimento do sector. Será um espaço de promoção, assumindo-se como o ponto de partida para uma série de roteiros de descoberta do vinho verde e do seu território. O Centro dos Vinhos Verdes está a ser instalado na antiga escola primária de Agunchos, próximo do Rio Tâmega e do vale onde se encontra a maior produção de vinho do concelho ribeirapenense. Este espaço está a ser desenvolvido pela Junta de Freguesia de Cerva e Limões em colaboração com o Município de Ribeira de Pena.

Espaço em desenvolvimento