O Ecomuseu

Ribeira de Pena é um concelho de fronteira entre o Minho e Trás-os-Montes, onde se encontram o Alvão, o Barroso e o próspero vale do Tâmega. Fruto desta situação, possui um património rico e peculiar, de contrastes e simbioses que estão na origem de uma identidade muito própria caracterizadora da sua comunidade.


O Ecomuseu de Ribeira de Pena pretende preservar e divulgar o património cultural da comunidade ribeirapenense, assim como promover e dinamizar a ação cultural na sua região de implantação.










Agenda

____________________________________________________

II Congresso Internacional "Camilo: o homem, o génio e o tempo"
Auditório Municipal de Ribeira de Pena
8/9/2017 a 9/9/2017



A aldeia de Friúme, situada no concelho de Ribeira de Pena, foi um dos cenários da vida de Camilo Castelo Branco; aqui se enamorou e casou com Joaquina de França, de quem teve a primeira filha, Rosa. Desta estadia fugaz por Friúme o escritor levou a essência da terra e das gentes que se verifica ao longo de toda a sua obra. Em 2016, pelos 175 anos do casamento de Camilo e Joaquina, realizado na Igreja Matriz do Divino Salvador, a Câmara Municipal de Ribeira de Pena, através do Ecomuseu, em co-organização com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, apresentou o I Congresso Internacional “Camilo: o homem, o génio e o tempo” , que vem dar seguimento ao trabalho já realizado pelos anteriores seminários de “Camilo e Ribeira de Pena” e abrir novas perspetivas de estudos camilianos. É intenção do Município de Ribeira de Pena perpetuar a memória cultural e patrimonial em torno do tão aclamado escritor português, Camilo Castelo Branco.
Assim, no dia 8 e 9 de setembro de 2017 irá realizar-se o II Congresso Internacional Camilo: o homem, o génio e o tempo no Auditório Municipal de Ribeira de Pena.

____________________________________________________

Memórias da Terra: Exposição
Museu da Venda Nova
Em exibição


Esta exposição tem por base a coleção do Sr. Américo do Enjeitado, artesão de Alvite que deixou um conjunto de miniaturas inspiradas nas tradições e no património da sua terra. Esta exposição é, por isso, uma homenagem ao seu legado que preserva a memória da comunidade local.











___________________________________________________