O Ecomuseu

Ribeira de Pena é um concelho de fronteira entre o Minho e Trás-os-Montes, onde se encontram o Alvão, o Barroso e o próspero vale do Tâmega. Fruto desta situação, possui um património rico e peculiar, de contrastes e simbioses que estão na origem de uma identidade muito própria caracterizadora da sua comunidade.


O Ecomuseu de Ribeira de Pena pretende preservar e divulgar o património cultural da comunidade ribeirapenense, assim como promover e dinamizar a ação cultural na sua região de implantação.










segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Exposição "Rochas e Minerais do Norte de Portugal"


No dia 30 de novembro, foi inaugurada a exposição “Rochas e Minerais do Norte de Portugal”, no Museu do Volfrâmio, em Cerva.

Esta exposição apresenta um conjunto de amostras de rochas e minerais da região Norte de Portugal e visa promover a diversidade geológica deste território bem como o seu potencial geológico e mineiro. As amostras de rochas e minerais aqui apresentadas são também uma oportunidade para conhecer a informação científica que lhes é inerente, de forma apelativa para o público escolar e turístico.

A exposição conta com a participação dos concelhos de Arouca, Boticas, Gondomar, Macedo de Cavaleiros, Marco de Canaveses, Matosinhos, Montalegre, Paredes, Porto, Torre de Moncorvo, Valongo, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real.

Esta é uma exposição itinerante do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Geológico e Mineiro de Portugal e tem o apoio do Município de Ribeira de Pena, da Direção Geral de Energia e Geologia, da Empresa de Desenvolvimento Mineiro, SA. e da Entidade Regional de Turismo do Porto & Norte de Portugal.

A exposição “Rochas e Minerais do Norte de Portugal” ficará patente, no Museu do Volfrâmio, até 1 de fevereiro de 2020.





quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Projeto Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar


No dia 22 de novembro decorreu, na Casa da Cultura – Museu da Escola, o 4º Encontro das Equipas Multidisciplinares no âmbito do PIICIE – Projeto Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar.

Na sessão, onde estiveram presentes as equipas dos concelhos do Alto Tâmega e os elementos da Quartenaire (entidade responsável pela monitorização do Projeto), foram apresentadas às equipas as “boas práticas” do projeto no concelho de Ribeira de Pena, nomeadamente a Academia das Artes e o Projeto do Agrupamento de Escolas que com a colaboração de técnicos deste Programa tem atingido resultados encorajadores.

Este encontro teve como objetivos, a troca de experiências, a monitorização dos projetos municipais, a apresentação da responsabilidade de Estrella Luna de estratégias de combate ao insucesso escolar e de alternativas dinâmicas na aprendizagem de competências.

Esta aposta de combate ao Insucesso Escolar tem um orçamento de 394.310,14€ que permite a contratação de técnicos especializados, bem como a aquisição de diverso material como tablets, mesa interativa, material de laboratório e instrumentos musicais.



sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Escolas de Ribeira de Pena receberam «Heróis de toda a espécie»


Os alunos do 2º, 3º e 4º ano de Cerva e Ribeira de Pena participaram, no dia 20 de novembro, na ação “Heróis de Toda a Espécie” que decorreu na Casa da Cultura-Museu da Escola.

A iniciativa de caráter pedagógico visou sensibilizar a comunidade escolar para a proteção da biodiversidade, a preservação da floresta portuguesa e a conservação das espécies animais e vegetais ameaçadas ou em vias de extinção. Este programa utilizou uma abordagem interativa e dinâmica, com vista a despertar uma consciência ambiental e sentido de responsabilidade junto dos mais novos.

O projeto “Heróis de Toda a Espécie” é promovido pela REN-Redes Energéticas Nacionais, com o apoio do Ministério da Educação, do Ministério do Ambiente, do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e da Quercus.





segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Exposição "Rochas e Minerais do Norte de Portugal"


No próximo dia 30 de novembro de 2019, pelas 17 horas, será inaugurada no Museu do Volfrâmio, em Cerva, a exposição “Rochas e Minerais do Norte de Portugal”.

Esta exposição apresenta um conjunto de amostras de rochas e minerais da região Norte de Portugal e visa promover a diversidade geológica deste território bem como o seu potencial geológico e mineiro. As amostras de rochas e minerais aqui apresentadas são também uma oportunidade para conhecer a informação científica que lhes é inerente, aqui apresentada de forma apelativa para o público escolar e turístico.

Sob iniciativa do Município de Vila Pouca de Aguiar, a exposição conta com a participação dos concelhos de Arouca, Boticas, Gondomar, Macedo de Cavaleiros, Marco de Canaveses, Matosinhos, Montalegre, Paredes, Porto, Torre de Moncorvo, Valongo, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real.

Esta é uma exposição itinerante do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Geológico e Mineiro de Portugal e conta com o apoio do Município de Ribeira de Pena, da Direção Geral de Energia e Geologia, da Empresa de Desenvolvimento Mineiro, SA. e da Entidade Regional de Turismo do Porto & Norte de Portugal. Ficará patente no Museu do Volfrâmio até 1 de fevereiro de 2020.





quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Roteiro das Minas apresenta Rota do Volfrâmio


O Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Mineiro e Geológico de Portugal tem uma nova rota disponível para usufruto dos visitantes.
A Rota do Volfrâmio é composta por dezasseis sítios nas regiões Norte e Centro de Portugal, diretamente ligados à exploração ou interpretação deste mineral. Um dos locais que integram esta rota é o Museu do Volfrâmio em Cerva, espaço dedicado à história da exploração mineira no concelho de Ribeira de Pena e em particular no Couto Mineiro de Adoria, que chegou a ser um dos principais locais de extração de volfrâmio no país.
Além do concelho de Ribeira de Pena, a rota inclui locais dos concelhos de Vimioso, Macedo de Cavaleiros, Vila Real, Montalegre, Matosinhos, Arouca, Covilhã e Idanha-a-Nova.


sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Ecomuseu de Ribeira de Pena acolhe intercâmbio Ibermuseus


O Ecomuseu de Ribeira de Pena acolheu entre 15 e 19 de outubro de 2019 uma delegação do Ecomuseu Ilha Grande, do Rio de Janeiro, no âmbito de um intercâmbio internacional promovido pelo Ibermuseus entre as duas instituições.

A delegação do Ecomuseu Ilha Grande, representada por Gelsom Rozentino, Coordenador Geral, e Vivianne Valença, Coordenadora do Museu do Cárcere, acompanhou durante este período a equipa técnica do Ecomuseu de Ribeira de Pena nos seus trabalhos e atividades e conheceu os diferentes museus e espaços culturais em funcionamento e em desenvolvimento no concelho. Tomou ainda contacto com a comunidade e o território que caracterizam a ação do Ecomuseu de Ribeira de Pena, bem como os projetos de valorização patrimonial em curso.

A visita da delegação do Ecomuseu Ilha Grande permitiu também a partilha de experiências profissionais entre as duas equipas técnicas, em termos de desenvolvimento de projetos culturais e de intervenção junto da comunidade, enriquecendo a capacidade de atuação das duas instituições.

A delegação foi recebida pelo executivo da Câmara Municipal de Ribeira de Pena que felicitou o intercâmbio, abrindo a porta à criação de um futuro protocolo de colaboração entre os dois ecomuseus.

Criado em 2007, o Ibermuseus é o órgão intergovernamental dedicado à promoção e articulação de políticas públicas para a área dos museus no Espaço Cultural Ibero-Americano e o principal programa de cooperação para os museus da Ibero-América, com o objetivo de promover o fortalecimento das instituições museológicas existentes na região da sua intervenção. O presente intercâmbio entre as duas instituições foi financiado pela Bolsa de Capacitação que visa facilitar a troca de conteúdos, experiências, práticas e conceitos e o desenvolvimento de projetos de pesquisa relacionados com áreas específicas da museologia.

O Ecomuseu Ilha Grande é uma unidade cultural da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e visa a preservação, pesquisa e divulgação do meio ambiente, história e vida sociocultural da Ilha Grande, compreendendo uma área natural de 193 km2 recentemente reconhecida pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. É composto por quatro núcleos: Museu do Meio Ambiente, Parque Botânico, Centro Multimédia e Museu do Cárcere, espaços com uma ação no território muito semelhante à do Ecomuseu de Ribeira de Pena.

+ info


quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Ribeira de Pena acolhe 5.os Encontros Camilianos de São Miguel de Seide


Realizaram-se nos dias 11,12 e 19 de outubro de 2019 os 5.os Encontros Camilianos de São Miguel de Seide, cujo programa se dividiu entre Porto, Vila Nova de Famalicão e Ribeira de Pena.

O programa iniciou-se no dia 11 de outubro com visita à Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa, no Porto, em cujo cemitério de realizou um roteiro por locais de interesse camiliano. No dia 12 de outubro tiveram lugar as comunicações no auditório da Casa de Camilo-Centro de Estudos, em São Miguel de Seide, merecendo destaque a homenagem ao dedicado camilianista, João Bigotte Chorão, e a apresentação de uma nova edição das “Novelas do Minho”, de Camilo Castelo Branco.

No dia 19 de outubro o programa desenvolveu-se em Ribeira de Pena. Durante a manhã realizou-se um roteiro literário pelos locais que serviram de cenário à novela “Maria Moisés”, de Camilo Castelo Branco, visita acompanhada de uma interpretação histórica e literária. Durante a tarde o Auditório Municipal recebeu o teatro de marionetas “Maria Moisés”, dinamizado pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo com base na emblemática novela camiliana com o mesmo nome. Seguiu-se a apresentação do segundo volume da coleção “Biografias Enoveladas – Maria Moisés”, obra que contou com o apoio do Município de Ribeira de Pena. A apresentação do livro contou com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal, Luís Ferreira, que destacou a importância da obra camiliana para a divulgação do concelho de Ribeira de Pena e o valor que a Casa de Camilo em Friúme representa para a interpretação e valorização da vida e obra de Camilo Castelo Branco.

Os 5.ºs Encontros Camilianos de São Miguel de Seide visaram promover o debate e a reflexão interdisciplinar em torno das temáticas camilianas, contribuindo, desse modo, para a melhor promoção e divulgação da vida e da obra de Camilo Castelo Branco. Foram organizados pela Casa de Camilo – Centro de Estudos e o Município de Vila Nova de Famalicão com a colaboração do Município de Ribeira de Pena através do Ecomuseu.